Criando um senso de liberdade? Minha resposta pessoal.

O senso de liberdade é um conceito tão abstrato que eu não vou me dedicar a dizer o que é ou não liberdade. Isso seria como tentar montar o prato de alguém.
Silvio Santos tentando fazer uma selfie
Foto: Silvio Santos tentando fazer uma selfie.

Você pode ser um mercenário em suas ações para que você seja mais livre.

Eu sei, eu sei. A liberdade completa não existe. Só que existem pessoas que se sentem mais livres do que outras. Enquanto alguns assistem à vida por uma janela quadrada, outros estão por aí criando um SENSO de liberdade. Eu mesma tenho feito isso.

O senso de liberdade é um conceito tão abstrato que eu não vou me dedicar, aqui, a dizer o que é liberdade e o que não é. Isso seria como tentar montar o prato de alguém. Eu tenho essa noção de que todos os pontos de vista trazem alguma premissa verdadeira, mas nenhum deles contêm a verdade absoluta.

Por isso, como critério para criação desse texto, eu utilizei algo mais simples do que um conceito: eu utilizei um resultado. Considero a criação de um senso de liberdade o seguinte: deixar de se sentir preso.

 

Construção de PODER objetivando a liberdade

Quanto mais poder você tem, mais livre você é.

Dinheiro é mansão no bairro errado, que começa a desmoronar após dez anos. Poder é o velho edifício de pedra, que se mantém de pé por séculos. Não respeito quem não sabe distinguir os dois.

– Frank Underwood

Nós temos medo do poder. Achamos que ele é malzinho. E se eu te disser que muitos de nós, na verdade, amamos a ideia de poder?

Vamos pegar nossos ídolos, por exemplo. Muitas das pessoas que a maioria de nós gosta são superpoderosas. Silvio Santos (o cara que está humildemente ilustrando este artigo) é uma delas. Falo do Silvio, porque é um modelo simples de se lembrar, mesmo que algumas pessoas não gostem dele. Todo mundo sabe quem ele é e todo mundo concorda que ele é um grande influenciador.

O Silvio Santos usa algumas das leis de poder que o Robert Greene descreve em seu livro (As 48 Leis do Poder).

Quer ver sobre o que estou falando?

Algumas das leis do Robert (no imperativo):

  • chame atenção a qualquer preço;
  • pareça mais bobo do que o normal;
  • represente o cortesão perfeito;
  • desperte a fantasia das pessoas…

Você consegue relacionar as leis acima com o que o Silvio Santos faz?

Eu consigo. Em 100% delas.

O Silvio é o tipo de pessoa que construiu um edifício de pedra.

 

Construção de TEMPO objetivando a liberdade

Hoje eu não vejo nada mais importante do que ter tempo para você fazer o que QUER.

Eu descobri isso percebendo que a maioria das coisas cotidianas legais que curto são muito baratas ou até gratuitas, mas demandam tempo.

Veja só as atividades que mais gosto de fazer… tudo pode chegar a me custar pouco ao mês (nem mesmo 4% de minha renda líquida).

– Sair com os amigos para tomar uns drinks (1 vez ao mês): R$ 180 (drinks + Uber).

– Tomar um café especial (4 vezes ao mês): R$ 280 (cafés e lanches + Uber).

– Almoçar em um BOM restaurante (3 vezes ao mês): R$ 400 (restaurantes + Uber).

– Andar de patins: grátis.

– Ler um livro por semana (média de 4 livros e meio por mês): R$ 150.

– Jogar bola (queimada e vôlei): grátis.

– Dançar: grátis.

– Escrever olhando para uma vista bonita: o preço do Uber.

É engraçado o Uber estar em quase todas, certo? Mas está mesmo.

Tim Ferriss diz em seu livro Trabalhe 4 Horas Por Semana que a moeda dos novos ricos (NR) é tempo e mobilidade. Talvez somente ESSE conhecimento tenha feito Ferriss vender tantos livros! Eu e mais um monte de gente concorda com o autor.

O lance é que se eu gosto de fazer tudo isso no meu dia a dia, meu objetivo primário deve ser sempre o TEMPO. Eu não vou deixar de fazer essas coisas, porque o meu senso de liberdade está conectado a elas.

Meu objetivo deve ser o de olhar para tudo o que os outros acham que eu deveria fazer e conseguir excluir as que realmente não importam. Aprendi isso com Bruce Lee. Entre ficar de gracinha com o que os outros querem e ter uma agenda livre, eu geralmente escolho a agenda livre.

 

AÇÕES voltadas para o senso de liberdade

Para criar esse senso de liberdade, minhas ações são voltadas para tudo isso que considero senso de liberdade.

E essas ações estarão nesses dois pontos. CRIAÇÃO DE PODER E GERAÇÃO DE TEMPO.

Se quero ser poderosa na criação de conteúdo, o básico que devo fazer diariamente é escrever.

Se quero ser poderosa em contar e viver histórias incríveis, minha prioridade de liberdade deve estar clara para mim.

E não se engane. Não é só questão de excluir todo o restante da rotina, mesmo que isso já seja uma tarefa complicada. É questão de sempre fazer primeiro tudo relacionado ao senso de liberdade e, depois, partir para as outras atividades, tais como: escalar meus negócios; fazer dinheiro; ir a festas de família; preocupar-me com o que os outros pensam… para citar algumas das atividades.

Comentários (4)

Excelente texto, Carol! Concordo demais com você e estou amando cada vez mais, conquistar e expandir o meu poder. Meus valores batem muito com poder e liberdade… Foi fantástico ler isso aqui! Parabéns!

Ahh, que legal você ter gostado, Christian! 🙂
Muito bom te ver por aqui!
Bjão

Muito bom Carol. Comcordo com tuuuudo. Voce arrasa 😉

Deixe um comentário